Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
 NOTÍCIAS
19/09/2018
Soure
SOURE VAI REALIZAR O 2º FESTIVAL DO CAVALO MARAJOARA
 

Cerca de duzentos candidatos estão inscritos para o enduro do cavalo marajoara em Soure, nos dias 29 e 30 de setembro, um dos mais concorridos torneios equestres do Marajó que exige uma perfeita simbiose entre cavalo e cavaleiro ou amazona, já que a corrida é aberta às mulheres.

A disputa faz parte da programação do 2º Festival do Cavalo Marajoara, uma promoção da Prefeitura Municipal com apoio do trade turístico e de empresários locais, resgatando uma velha tradição que soma destreza, resistência e técnica dos montadores e das montarias, num percurso de 160 quilômetros

 pelos campos áridos da região.

A corrida parte da cidade de Cachoeira do Arari e corta as fazendas do Marajó até a localidade de Cuieras, onde há o pernoite, descanso dos competidores e dos animais e avaliação dos veterinários quanto às condições físicas dos cavalos. Para competir, o cavaleiro deve ter mais de 18 anos e pesar acima de 55 quilos. Muitos competidores fazem dieta antes da corrida para poupar o animal e ter mais chance de vitória. Cavaleiro obeso dificilmente se sagrará vencedor.  

No segundo dia, cavalo e cavaleiro alimentados e descansados, partem para imprimir ritmo maior e buscar a liderança, enquanto alguns vão ficando pelo caminho e sendo atendidos pela guarnição da saúde, que companha todo o enduro.

Em Soure, em torno do palanque armado pela Prefeitura, um grande público está atento às notícias que chegam dando conta dos cavaleiros que tomaram a frente prestes a cruzar a linha de chegada.

Geralmente, apenas um ou dois cavaleiros destacam-se no pelotão de frente tornando a reta de chegada emocionante e com o público vibrando e torcendo muito.

Paralelo à corrida, a Prefeitura realiza o enduro de ciclismo nos mesmo moldes da primeira, também para ambos os sexos; provas de corrida de cavalo com percurso de 300 metros,  e de sela rápida, mostrando a destreza do montador; corrida de búfalo num percurso de 100 metros;  prova da argola que consiste no cavaleiro atingir o aro com uma lança em maior  velocidade e por fim, o basquete sobre cavalos; uma prova de destreza, força e equilíbrio. disputado por seis atletas em cada equipe.

A luta marajoara, onde os atletas disputam sua força em uma arena de terra de forma arredondada, é tradicional do Marajó e lembra os embates greco romanos. Sagra-se vencedor o lutador que conseguir derrubar seu oponente com as costas no chão.  

O prefeito Guto Delgado, que é produtor rural  e participa da corrida de cavalo, promete bons prêmios aos vencedores e acredita em eventos dessa natureza para atrair turistas e manter vivas a tradição e a cultura marajoara, que vem de mais de três séculos.

"O evento contribui para a auto estima de nossa gente e sua maneira de vida, atrai turistas que movimentam a economia e promove a região no Brasil e no mundo", constata o prefeito.

Comunicação/AMAM
 
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000