Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
 NOTÍCIAS
04/09/2019
Variados
MARAJÓ: MOMENTO DE OPORTUNIDADE
 


Segundo as últimas pesquisas do IBGE, os municípios marajoaras, sem exceção, ampliaram em dobro suas populações em relação à media nacional, nos últimos três anos. Enquanto o Brasil registrou crescimento populacional de 0,70%, no Marajó, o município de Bagre bateu recorde e cresceu 2,2% e outros como Muaná e Cachoeira do Arari, em torno de 1,5%.
Pode-se depreender que há uma corrente migratória inversa da população das cidades grandes para centros menos povoados, onde a vida é mais segura, com custo menor, e mais chances de trabalho desde que seja profissional qualificado. Avanços principalmente na área de informática, telefonia celular,  melhorando a dificuldade de conectar-se com o mundo. Ampliação dos cursos técnicos e superiores (UFPA, UEPA, IFPA e Universidade particulares), 
Concursos públicos promovidos pelas prefeituras ou órgãos do estado e a tão sonhada aposentadoria também contribuem pra aumentar esse contingente, assim como maior presença dos governos federal e estadual nos setores da saúde, educação, segurança e infraestrutura, que sempre demandam muitos empregos.
Mas todos os números indicam que está  na economia, a grande mola propulsora do desenvolvimento marajoara, através da cadeia produtiva do açaí, com quase um milhão de toneladas colhidos ano passado, da carne e queijo de origem bubalina em Soure e Chaves, que vem crescendo exponencialmente e do plantio de grãos como o arroz, na região dos campos assim como os frutos de abacaxi, em Salvaterra e Cachoeira do Arari, onde batemos recorde de produção.
 Ressaltamos também a grande produção de farinha de mandioca, principalmente em Portel;    a pesca nos cursos d'água e na costa atlântica, a captura do camarão, e também as essências da floresta muito utilizadas como medicamentos em  produtos de beleza e o palmito do açaí, certamente o melhor do mundo. 
Atividade nunca sonhada como a fabricação de biojoias está se consolidando em Muaná que começa a trabalhar programas ambientais sustentáveis envolvendo as comunidades na preservação do meio ambiente, assim como em Boa Vista e Curralinho,  
O município de Breves, firma-se com a capital marajoara com 102 mil habitantes e Afuá, no encontro do rio Amazonas com o Atlântico, como a cidade das bicicletas, sem veículos automotores. É possível pensar numa vida sem carro ou motocicleta? 
E o turismo, em suas  mais diversas roupagens, vem ganhando corpo, ainda que timidamente, mas com boas perspectivas de futuro com a consolidação da cadeia turística receptiva, aliada às encantarias marajoaras, que não são poucas.   
Enfim, eis o diamante bruto, exuberante que precisa ser lapidado.
Exótico, guardião de muitas lendas e visagens, contadas, cantadas e enaltecidas  em versos e prosas, inigualável na forma e no conteúdo, um capital ecológico e místico que atrai gente de todo mundo, o MARAJÓ é a bola da vez, e mas que nunca o marajoara sente esse momento.
O Brasil, o mundo, estão acordando para nossas riquezas e também nossas mazelas, mas com suas  diferentes micro regiões, de campos, florestas, furos e alagados, que a natureza se completa e transforma em uma das belezas mais exuberantes do Brasil.

PEDRO MEDINA
jornalista


Comunicação/AMAM
 
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000